Rapidinhas

 

Segurança envolvido em morte de rapper Proof (R.I.P.) é condenado por atirar em clube
 
Proof foi morto em abril deste ano
Proof foi morto em abril deste ano
 
O segurança Mario Etheridge foi julgado culpado de duas acusações envolvendo posse de armas no tiroteio que matou o rapper Proof (R.I.P.), integrante do grupo D-12. Etheridge pode ser condenado a até nove anos de prisão por carregar uma arma escondida e efetuar disparos dentro do clube CCC.

O tiroteio aconteceu em Detroit em abril deste ano. Segundo investigações da polícia local, o Proof foi morto com um tiro disparado por Etheridge, após o rapper ter atirado contra Keith Bender Jr. em uma briga. Bender, que era primo de Etheridge, morreu no hospital, uma semana mais tarde.

O segurança não foi acusado pela morte do rapper porque a promotoria considerou que ele agiu em defesa própria e para proteger Bender. A sentença de Etheridge deve ser anunciada em outubro.
Janet Jackson fala sobre incidente do Super Bowl
 
Jackson e Timberlake, em show de 2004
Jackson e Timberlake, em show de 2004
 
Preparando o lançamento do álbum “20 Y.O.”, Janet Jackson disse que seu maior arrependimento no infame incidente do Super Bowl de 2004 foi ter pedido desculpas após o escândalo. Na ocasião, Jackson foi criticada por ter exposto seu seio direito ao final da música “Rock Your Body”, que ela apresentou ao lado de Justin Timberlake.

Em entrevista ao talk-show de Oprah Winfrey, Jackson reafirmou que foi tudo um acidente, e que seu pedido de desculpas fez com que ela parecesse culpada de algo que ela não teve intenção de fazer. Ela também revelou que não tem falado com Timberlake desde o show.

Recentemente, Timberlake também disse lamentar não ter apoiado Jackson após o incidente. O show era exibido ao vivo nos EUA e provocou muitas polêmicas e críticas contra a cantora, mas o ex-NSYNC escapou sem grandes danos a sua imagem.
Cee-Lo prepara compilação de trabalhos fora do Gnarls Barkley
 
Cee-Lo é bem mais que
Cee-Lo é bem mais que "Crazy"
 
Cee-Lo, vocalista da dupla Gnarls Barkley, está preparando o lançamento de uma compilação de suas principais músicas. As faixas incluem colaborações com artistas como Pharrell Williams, Timbaland, T.I., Ludacris e OutKast.

A coletânea deve incluir trabalhos do cantor no grupo de hip-hop Goodie Mob, com o qual ele lançou três álbuns entre 1995 e 1999, além de faixas dos dois álbuns solo de Cee-Lo, lançado com pouco sucesso entre 2002 e 2004.

“Closet Freak: The Best of Cee-Lo Green The Soul Machine” será lançado no dia 30 de outubro.
Álbum de Kelis tem Cee-Lo e Will.i.am
 

"Kelis Was Here"
 
O quarto álbum de Kelis lançado dia 28 de agosto, com a música de trabalho do CD. A faixa escolhida foi “Bossy”, gravada em parceria com o rapper Too $hort.

As outras músicas do álbum também esbanjam convidados: will.i.am, do Black Eyed Peas, e Cee-Lo, do Gnarls Barkley, também gravaram colaborações com Kelis, além de dividirem os trabalhos de produção com Dr. Dre e Damon Elliott.

“Kelis Was Here” será o primeiro trabalho da cantora desde “Tasty”, de 2003. Kelis também terá uma música nova incluída na trilha sonora do filme “Step Up”.
Will.i.am se mantém ocupado na folga do Black Eyed Peas
 
will.i.am faz hora extra
will.i.am faz hora extra
 
Fergie não é a única pessoa do Black Eyed Peas que está se mantendo ocupada: will.i.am também está cheio de projetos novos. Ele irá aproveitar a folga da banda enquanto a vocalista lança o CD “The Dutchess” para lançar seu novo trabalho solo e fazer parcerias com outros artistas.

O álbum solo será o terceiro de will.i.am e o primeiro lançado por uma grande gravadora. Ele ainda está compondo músicas novas, ms pretende colocar o CD ns lojas até dezembro – mas admite que a data pode ser adiada para o começo de 2007.

will.i.am também está finalizando o segundo álbum do rapper The Game “Doctor’s Advocate” – que será lançado em novembro – , e o próximo trabalho de Nas. Ele também participa de três faixas do próximo CD de Snoop Dogg, “The Blue Carpet Treatment”, além de, é claro, ter produzido e participado do álbum de Fergie.
Chamillionaire aprova paródia de Weird Al Yankovic
 
Para rapper, música é consagração
Para rapper, música é consagração
 
Depois de ser parodiado por Weird Al Yankovic, Chamillionaire não tem queixas. Pelo contrário, o rapper parece honrado de ter sido lembrado por Yankovic – famoso por gravar suas próprias versões de sucessos de artistas como Britney Spears, Nirvana e Don McLean.

“A paródia do Weird Al definitivamente dá a ‘Ridin’’ o status de mega-sucesso”, analisou Chamillionaire em entrevista ao site AllHipHop. “Weird Al já faz paródias para os astros mais bem-sucedidos, e me colocar nessa categoria é insano se você pensar que, há menos de um ano, eu era um artista novo no mainstream”.

Weird Al mostra seu lado gangsta rap
Weird Al mostra seu lado gangsta rap
 
“Ridin’” foi parodiada no single “White and Nerdy”, recém-lançado por Weird Al Yankovic – na música, o cantor queixa-se de não ser aceito no gangsta rap por ser “branco e nerd”. A faixa integra o 12º álbum de Weird Al, “Straight Outta Lynwood”, que será lançado em outubro.
Grammy Latino anuncia os indicados de 2006
 
Shakira concorre a seis prêmios
Shakira concorre a seis prêmios
 
Shakira é a grande favorita ao Grammy Latino deste ano, que acontece no dia 2 de novembro em Nova York. Ela concorre em seis categorias, incluindo prêmios principais como Álbum do Ano e Gravação do Ano por seu trabalho no CD “Fijación Oral Vol. 1”.

Entre os brasileiros, os destaques ficam com Marisa Monte, indicada a três prêmios, e Sergio Mendes, que concorre também ao prêmio de melhor gravação do ano. Confira abaixo os indicados para prêmios gerais e de música brasileira:

Geral

Sergio Mendes, indicado por
Sergio Mendes, indicado por "Mas Que Nada"
 
Gravação do Ano
“Acompáñame A Estar Solo” – Ricardo Arjona
“Te Mando Flores” – Fonseca
“Mas Que Nada” – Sergio Mendes & Black Eyed Peas
“La Tortura” – Shakira
“Me Voy” – Julieta Venegas

Canção do Ano (prêmio para compositor)
“Acompáñame A Estar Solo” – Ricardo Arjona (compositor: Ricardo Arjona)
“Cuando A Mi Lado Estas” – Ricardo Montaner (compositores: Pablo Manavello & Ricardo Montaner)
“La Tortura” – Shakira (compositores: Luis F. Ochoa, Alejandro Sanz & Shakira)
“Nada Es Para Siempre” – Luis Fonsi (compositor: Amaury Gutierrez)
“Tu Corazón” – Lena & Alejandro Sanz (compositora: Lena)

Álbum do Ano
“Ahi Vamos” – Gustavo Cerati
“Cautivo” – Chayanne
“Por Favor, Perdón y Gracias” – Leon Gieco
“Fijación Oral Vol. 1” – Shakira
“Sal y Limon” – Julieta Venegas

Revelação
Calle 13
Céu
Inés Gaviria
Lena
Pamela

Música Brasileira

Marisa Monte é destaque entre brasileiros
Marisa Monte é destaque entre brasileiros
 
Melhor Canção (prêmio para compositor)
“Abalou” – Ivete Sangalo (compositor: Gigi)
“Balé De Berlim” – Gilberto Gil (compositor: Gilberto Gil)
“Caminho das Águas” – Maria Rita (compositor: Rodrigo Maranhão)
“Ela Faz Cinema” – e (compositor: Chico Buarque)
“O Bonde do Dom” – Marisa Monte (compositores: Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown & Marisa Monte)

Melhor Álbum Pop Contemporâneo
“Até Onde Vai” – Jota Quest
“4” – Los Hermanos
“Timeless” – Sergio Mendes
“Pra Você” – Margareth Menezes
“Infinito Particular” – Marisa Monte
“Sandy & Junior” – Sandy & Junior
“As Super Novas” – Ivete Sangalo

Charlie Brown Jr. disputa gramofone de melhor rock
Charlie Brown Jr. disputa gramofone de melhor rock
 
Melhor Álbum de Rock
“MTV Ao Vivo” – Barão Vermelho
“Imunidade Musical” – Charlie Brown Jr.
“Acústico MTV” – O Rappa
“Hoje” – Os Paralamas do Sucesso
“Sim E Não” – Nando Reis

Melhor Álbum de MPB
“Obrigado, Gente!”– João Bosco
“Ana e Jorge” – Ana Carolina e Seu Jorge
“Hoje” – Gal Costa
“Uma Voz... Uma Paixão” – Jane Duboc
“Segundo” – Maria Rita
“Simone – Ao Vivo” – Simone

Melhor Álbum de Samba/Pagode
“Uma Nova Paixao Ao Vivo” – Alcione
“Brasilatinidade Ao Vivo” – Martinho da Vila
“Ao Vivo” – Demônios Da Garoa
“Universo Ao Meu Redor” – Marisa Monte
“Alma Negra” – Jair Rodrigues

Melhor Álbum de Música Regional
“Sou Brasileiro” – Frank Aguiar
“Volume 8” – Banda Calypso
“Levante A Taça” – Caju e Castanha
“Vida Marvada” – Chitãozinho & Xororó
“Para Toda A Família” – Sérgio Reis

Melhor Álbum de Música Romântica
“Roberto Carlos” – Roberto Carlos
“Tudo Que O Tempo Me Deixou” – Alaíde Costa
“Amor Absoluto” – Daniel
“De Corpo E Alma” – Leonardo
“Louca Paixão” – Tânia Mara

A lista completa de indicados pode ser vista aqui.
Beyoncé, Jay-Z e Missy Elliott encabeçam show na Nigéria
 
Beyoncé leva
Beyoncé leva "B'Day" à Nigéria
 
Beyoncé  foi confirmada como o nome principal na primeira edição do festival de música Thisday, que acontece em outubro na Nigéria.

O festival comemora a independência do país, que ficou sob o domínio do Reino Unido até 1960. Além de Beyoncé, a lista de artistas que participarão do evento inclui o rapper Jay-Z, namorado da cantora, Ciara, En Vogue, Snoop Dogg, Mary J. Blige, Missy Elliott e Busta Rhymes.

“É uma grande emoção ir para a África Ocidental pela primeira vez para celebrar a independência da Nigéria”, disse Beyoncé em um comunicado oficial. “Sinto que fui abençoada por esta oportunidade para que a minha banda feminina e eu estejamos no palco com alguns dos artistas mais talentosos do mundo e compartilhemos a mensagem universal de paz, esperança e beleza que a música nos traz a todos”.
Artistas fazem show-tributo a Bezerra da Silva
   
Rico é inteligente, pobre é malandro. Essa é apenas uma das afirmações de Bezerra da Silva que serão exibidas hoje num telão na Fundição Progresso a partir das 22h. O sambista, morto no ano passado aos 77 anos, é homenageado do show que vai dar origem a um DVD e um especial da DirecTV. 

O Tributo ao Bezerra reúne Barão Vermelho, Marcelo D2, Beth Carvalho, Elza Soares, Pedro Luís e a Parede, Leci Brandão, João Gordo, Dicró, Nação Zumbi, Max de Castro e Kamau, Daúde, Luiz Melodia, BNegão, Jards Macalé e Tuca Bezerra da Silva, filho do artista. Um time com diversas gerações e estilos, todos admiradores do cantor.

"Ele é o cara que juntou o samba ao rock, o verdadeiro malandro", elogia Frejat, que vai cantar Malandragem Dá um Tempo, sempre no repertório do Barão. "É um presente para o Barão Vermelho, em todos os shows os jovens pedem muito", conta.

Beth Carvalho canta Desabafo do Juarez na Boca do Mato e lembra que o sambista foi seu percussionista nos anos 70. "Ele sempre ficava cantando e batucando cocos nos intervalos das gravações, já mostrando o bom músico que era", lembra. "Acho muito justo este tributo pela contribuição que ele deu ao samba e aos morros e periferias do Rio, ao expor os reais problemas em suas músicas", diz.

Contemporâneo e amigo de Bezerra, Dicró comparece com Minha Sogra Parece Sapatão. "Mas poderia cantar qualquer uma, conheço todas", conta ele, que integrou com Bezerra e Moreira da Silva o grupo Os Três Malandros. "Convivi com ele por mais de 30 anos. A convivência de sambista é cachaça, né? Entre um sambista e outro tem uma garrafa", diverte-se Dicró.

Marcelo D2, que canta em duas músicas, uma delas com João Gordo, também era amigo do artista. "O Bezerra era como um pai para mim, me sinto muito sortudo de ter ficado amigo de alguém que era um ídolo", conta ele, que vai tatuar o rosto de Bezerra no braço.

Sambista muito vivo no telão do show
Duante o show, serão exibidos no telão depoimentos de Bezerra tirados do curta-metragem Coruja, de Márcia Derraik (que assina também a direção artística do evento) e Simplício Neto.

O material filmado na época deu origem ao longa Onde a Coruja Dorme, que amanhã tem sua primeira exibição no Festival do Rio, às 13h, no Odeon BR. O documentário mostra os compositores dos sambas gravados por Bezerra, trabalhadores encontrados por ele nas favelas cariocas.

"Ele sempre defendeu os compositores dele", lembra Simplício. "Era um cara às vezes super ácido, muito irônico", conta. A idéia era, desde o início, fazer um longa, mas na época a verba só era suficiente para um curta. "Infelizmente, talvez porque ele tenha morrido, ficou mais fácil conseguir".

[ ver mensagens anteriores ]