Death Row Fellaz
Veja Dre no piano Daz, Kurupt e Snoop no Free e Nate no Back Vocal
Dogg Pound Gangstas




Fonte: Rapvolusom
ANTONIA ESTRÉIA FORA DO BRASIL
 

O Festival Internacional de Cinema de Toronto, que promove sua 36º edição de 7 a 16 de setembro, é o palco da pré-estréia mundial de "Antonia", terceiro longa-metragem de Tata Amaral. No Brasil, o filme está previsto para estrear apenas em janeiro de 2007. Foi no mesmo festival que teve lugar a primeira exibição de "Um Céu de Estrelas", estréia da diretora.

"Antonia" participa da sessão Contemporany World Cinema do evento, na qual, em 2005, foram exibidos sucessos como "Transamérica" (de Duncan Tucker) e "Paraíso Agora" (de Hany Abu-Assad).

"Antonia" narra a história da luta contra o machismo e o preconceito em meio à cultura hip hop. A trama se desenrola a partir da trajetória de um grupo de quatro meninas que moram na periferia de São Paulo e tentam sobreviver cantando rap.

O elenco de "Antonia" é formado pelas cantoras Negra Li, Sandra de Sá, Leilah Moreno, Quelynah e MC Cindy Mendes, pelo rapper Thaide e pelo sambista Thobias da Vai-Vai. Participam ainda, em apresentações musicais que pontuam a narrativa, os grupos de rap Sistema Racional e Z'África Brasil, além do MC Max BO.

No filme, Negra Li interpreta a personagem Preta, que, a despeito de um rompimento como o namorado DJ, com quem tem uma filha, não abandona o sonho de cantar. Ela vai morar com a amiga Bárbarah (interpretada pela cantora Leilah Moreno), que treina kung fu e vê sua carreira interrompida quando é presa por espancar um garoto. Em todos os momentos, Preta conta com a ajuda da sua mãe, desempenhada por Sandra de Sá, uma regente de coral de igreja.

AGORA NOS RESTA ESPERAR PARA A ESTRÉIA AQUI NO BRASIL...

Fonte: RHH

50 Cent é processado por confusão em show
 
Fiddy precisa controlar a raiva
Fiddy precisa controlar a raiva
50 Cent está sendo processado por duas mulheres que alegam ter sido esmagadas durante um show e agredidas pelo rapper durante um show ocorrido no Massachusetts em maio de 2004. O processo também envolve o hipódromo de Springfield, local do show, e Lloyd Banks, outro rapper do G-Unit que se apresentava na ocasião.

A confusão teria começado quando Fiddy pulou sobre o público, procurando um fã que teria atirado uma garrafa d’água contra ele. O rapper chegou a ser processado criminalmente pelo incidente, mas fez um acordo em maio do ano passado aceitando participar de um programa de controle de agressividade e passar por testes esporádicos anti-drogas durante dois anos.

As mulheres estão pedindo indenização de pelo menos US$ 25 mil para cada uma delas, alegando terem sido feridas no incidente. Elas teriam tido gastos médicos de mais de US$ 10 mil, entre exames, consultas e fisioterapia, e também reclamam terem “temido por suas vidas”.
Após abusos, rapper tem novas regras para prisão domiciliar
 
C-Murder só pode ir para a missa
C-Murder só pode ir para a missa
O rapper Corey Miller, conhecido como “C-Murder”, foi ordenado a não sair de sua casa enquanto aguarda um julgamento por uma acusação de homicídio. Ele vinha violando os termos de sua prisão domiciliar, e foi repreendido por uma juíza após ter sido visto após as 10 horas da noite na première em Nova Orleans de um documentário de Spike Lee sobre o furacão Katrina.

“Você está em prisão domiciliar para preparar sua defesa, não para ter uma vida social”, disse a juíza. Ela decidiu que ele poderá deixar sua casa somente para ir à igreja aos domingos, vetando outros passeios após uma série de abusos – em junho, ele já havia sido repreendido por estar ultrapassando limites de distância e horário quando saía de sua casa.

C-Murder, de 36 anos, aguarda seu segundo julgamento por um crime ocorrido em 2002. Ele é acusado de ter atirado contra um adolescente de 16 anos e chegou a ser condenado por homicídio, mas obteve o direito de um novo julgamento depois que seus advogados alegaram que a promotoria do caso escondeu provas da defesa.
James Blunt leva 2 troféus e Beyoncé seduz no VMA

Em uma premiação pulverizada da 23ª edição do MTV Video Music Awards, se destacaram Gnarls Barkley e James Blunt, que levaram para casa dois "astronautas" cada. No palco, o evento teve shows sensuais e empolgantes de Beyoncé e da colombiana Shakira.

Graças ao sucesso de Crazy, o americano Gnarls Barkley recebeu os troféus nas categorias de melhor direção e edição de vídeo. E o britânico Blunt venceu nas categorias de melhor vídeo masculino e melhor cinematografia por You´re Beautiful. O grupo Panic! At the Disco levou o troféu mais importante - o de melhor vídeo do ano -, com I Write Sins not Tragedies.

A cantora americana Beyoncé, que fez uma apresentação cheia de sensualidade, ganhou o astronauta de melhor vídeo de Rythm & Blues, com a canção Check On It (com as participações de Slim Thug e Bun B). Já Pink foi escolhida pelo melhor clipe pop, com Supid Girls. Dance, Dance, do Fall Out Boy, foi a escolha do público.

A cerimônia, realizada no Radio City Music Hall, de Nova York, voltou à cidade após dois anos em Miami e teve a apresentação de Jessica Simpson, que apareceu trajando um minivestido preto e atiçou a platéia. A festa teve shows de artistas como Black Eyed Peas, Shakira, Jack Black, Lou Reed e Cristina Aguilera. Após lançar o primeiro disco, a dublê de socialite e cantora Paris Hilton também compareceu à festa.

A cantora Shakira e o grupo Red Hot Chili Peppers, indicados em sete categorias cada um, foram os maiores "derrotados" da noite. Favorita, a colombiana Shakira recebeu apenas o prêmio de melhor coreografia, enquanto a banda californiana limitou-se a ganhar o troféu na categoria direção de arte. Outros artistas do porte de Madonna, Cristina Aguilera e U2 saíram com as mãos vazias, apesar de várias indicações.

A apresentação mais inusiada da noite foi da polêmica cantora Lil'Kim. Ela lembrou sua recente passagem pela prisão aparecendo no palco usando um traje de presidiária, ao lado de dois dançarinos vestidos de guardas penitenciários. Kim foi a encarregada de entregar o primeiro dos dois prêmios (melhor vídeo de intérprete masculino e cinematografia) de James Blunt, quem estava acompanhado de sua namorada, a modelo tcheca Petra Nemkova.

O ator e comediante Jack Black apresentou um espetáculo entediante e arrastado, que mais uma vez renunciou à originalidade e frescor, optando pelo excesso de decibéis e brincadeiras fáceis.

Justin Timberlake, com seu sucesso SexyBack, foi o encarregado de aquecer o ambiente do Radio City Music Hall e abrir uma noite repleta de variedade musical. Shakira aqueceu o público ao ritmo de Hips Don''t Lie.

A festa foi politicamente correta até que a atriz e cantora Jennifer López anunciou o prêmio mais esperado da noite, o de melhor vídeo do ano, que foi para o grupo Panic! at the Disco, de Las Vegas. Antes que qualquer integrante da banda chegasse ao palco, um fã pegou um microfone e se dirigiu ao público com gritos a favor do rapper Remy Ma.

Outra surpresa da noite foi quando o rapper 50 Cent anunciou a ganhadora do prêmio de Melhor Vídeo Feminino, a jovem Kelly Clarkson, com Because of You, repetindo o prêmio do ano passado.

Paris Hilton, que recentemente lançou seu primeiro álbum como cantora, apresentou um dos grupos favoritos do público, All American Rejects, que atuou ao vivo momentos antes de receber o prêmio de melhor vídeo de grupo.

Outro momento surpreendente foi a participação do ex-vice-presidente Al Gore, que pediu aos jovens que trabalhem para enfrentar os problemas ambientais do planeta.

A platéia tinha rostos conhecidos, como o ator The Rock, o ex-lutador Hulk Hogan e o goleiro alemão Oliver Kahn.

Veja a lista de vencedores nas principais categorias
Vídeo do ano Panic! At the Disco, I Write Sins not Tragedies
Melhor vídeo masculino James Blunt, You´re Beautiful
Melhor vídeo feminino Kelly Clarkson, Because of You
Melhor vídeo de grupo The All American Rejects, Move Along
Melhor vídeo de rock A.F.I., Miss Murder
Melhor vídeo de R&B Beyonce com Slim Thug and Bun B, Check on It (Pink Panther)
Melhor vídeo de dance Pussycat Dolls ft. Snoop Dog, Buttons
Melhor vídeo de rap Chamillionaire ft. Krayzie Bone, Ridin
Melhor vídeo de hip-hop The Black Eyed Peas, My Humps
Melhor vídeo pop Pink, Stupid Girls
Artista revelação Avenged Sevenfold, Bat Country
Escolha dos espectadores Fallout Boy, Dance, Dance
Ringtone do ano Fort Minor, Where´d You Go
Melhor direção Gnarls Barkley, Crazy
Melhor coreografia Shakira com Wyclef Jean, Hips Don´t Lie
Melhor vídeo com efeitos especiais Missy Elliot, We Run This

Master P lança peça inspirada no furacão Katrina
 
Rapper escalou parentes em comédia
Rapper escalou parentes em comédia
Um ano após a passagem devastadora do furacão Katrina pela costa do golfo dos Estados Unidos, o rapper e empresário de hip-hop Master P prepara a estréia da peça “Uncle Willy’s Family”. Descrita como uma comédia gospel com elementos de hip-hop, a peça conta a história de tio Willy, um veterano da guerra Vietnã que hospeda sua família depois que a casa de seus parentes é destruída pelo furacão.

“A moral da peça é: confie em Deus. Confie em sua família. Nada é impossível. Use os momentos difíceis como uma oportunidade para crescer”, explica Master P. Ele também escalou seu irmão, Silkk Tha Shocker, e seu filho, Lil’ Romeo, para participarem da comédia.

“Uncle Willy’s Family” fará sua estréia em Meridian, no Mississippi, no dia 7 de setembro. A peça deve ser apresentada em diversas cidades dos estados atingidos pelo Katrina.
Foxy Brown faz acordo em processo por agressão
 
Rapper admitiu culpa
Rapper admitiu culpa
A rapper Foxy Brown declarou-se culpada de agredir duas funcionárias de um salão de beleza por causa da conta do serviço de manicure. Ela fez um acordo para evitar a prisão, mas ficará sob supervisão durante três anos e precisará passar por um curso de controle da raiva.

Durante a briga, que aconteceu em agosto 2004, a rapper chutou uma das funcionárias e deu um soco no rosto de outra. O julgamento vem se arrastando há vários meses – no final do ano passado, Brown tentou fazer um acordo, mas a juíza Melissa Jackson não aceitou sua declaração de culpa.

Enquanto um processo chega ao final, uma nova acusação contra Foxy Brown foi feita na última semana. A queixa foi prestada pela proprietária de uma butique de Nova York, que alega que a rapper roubou dois cintos no valor de US$ 400. O roubo foi registrado no vídeo do sistema de segurança da loja. Brown também está sendo processada por uma ex-assistente, que a acusa de fazer ameaças e ser verbalmente abusiva.
Carro com MV Bill capota e cai em ribanceira no Rio
 

O rapper MV Bill

  
 
O rapper MV Bill sofreu um acidente na noite de segunda-feira, no Rio de Janeiro. Ele seguia para uma palestra em Macaé quando o carro que o levava capotou várias vezes e caiu em uma ribanceira na rodovia BR-101, em Rio das Ostras

O artista, que estava divulgando o documentário Falcão - Meninos do Tráfico, foi atendido no Hospital Municipal de Macaé. Ele teve apenas ferimentos leves, mas foi submetido a diversos exames antes de ser liberado.

Além de MV Bill, outras três pessoas estavam no carro. Todas já foram atendidas e liberadas.

O rapper deixou o hospital por volta de 22h30 e disse que teve "muita sorte" por sair do acidente sem complicações.

BEYONCE-B-DAY

 
01. Deja Vu (Feat. Jay-Z) 4:00
02. Get Me Bodied 3:25
03. Suga Mama 3:25
04. Upgrade U (Feat. Jay-Z) 4:32
05. Ring The Alarm 3:23
06. Kitty Kat 3:55
07. Freakum Dress 3:20
08. Green Light 3:29
09. Irreplaceable 3:47
10. Resentment 4:40
11. Check On It (Feat. Bun B & 14:18Slim Thug) + Hidden Track

http://www.easy-share.com/614696.html

http://www.content-type.com/-252818361/08.25bday-tb.rar.htm
 
Fonte:Espaço Hip Hop
Snoop Dogg junto com Dr. Dre novamente

 


Big Snoop Dogg

Snoop Dogg está para lançar seu oitavo album solo "The Blue Carpet Treatment", em Novembro pela Doggystyle/Geffen. "The Blue Carpet Treatment" é um dos albuns mais comentados esse ano e vai ajudar a solidificar ícone do Hip-Hop como um dos artistas mais influentes dos dias atuais...

Em cada faixa desse album, Snoop volta a suas raizes... de volta ao gueto, demonstrando o som gangsta original que tornou esse nativo de Long Beach um nome conhecido quando ele fez sua estréia em 1992 com Dr. Dre na música "Deep Cover", e no clássico album "The Chronic". Após lançar vários sucessos que tinham uma cara mais comercial, como o grande sucesso "Drop Like It's Hot" com Pharrell, o rapper decidiu trazer o velho Snoop de volta, o O.G. Os produtores que trabalharam em "The Blue Carpet Treatment" foram Dr. Dre, Timbaland, Rick Rock, Pharrell, entre outros, e conta com participações de Stevie Wonder (gangsta???), Ice Cube, The Game, MC Eiht, Brandy (gangsta?! haha) e R. "PEDÓFILO" Kelly.


O primeiro single é a música produzida por Pharrell chamada "Vato", com participação de B-Real do Cypress Hill, ela é uma música das ruas que conta as estórias das duras ruas de LA, de um modo que só Snoop pode contar. O video da música, que foi dirigido por Phillip Atwell, roda como um pequeno filme cinematográfico com uma importante mensagem: a necessidade de união entre negros e mexicanos, especialmente devido a crescente onda de violência entre essas etnias em Los Angeles. Com Snoop atuando como um O.G. e B-Real como um membro de gangue Latina, o video contém aparições do veterano rapper Kid Frost e do nomeado ao Oscar Edward James Olmos para chamar atenção a um assunto que continua a devastar as comunidades nos dias de hoje. Com esse video, Snoop espera usar suas credibilidade nas ruas para lançar um movimento de união entre os dois grupos acima citados.

"É hora de lutarmos um pelo outro e não um contra o outro. Eu tenho manos em todas as culturas e amo todos meus irmãos, negros e latinos. Não há nada que possa nos impedir de criar um futuro melhor para nós, para nossas familias e para as gerações futuras se nos juntarmos." diz Snoop Dogg.

Essa não é a primeira tentativa de Snoop Dogg de tomar a linha de frente em alguns problemas sociais. Ano passado ele fez a conferência de Paz chamada "Protect The West" para acabar com as rixas entre os rappers da West Coast. Snoop participou de passeatas para salvar a vida de Stanley "Tookie" Williams, fundador dos Crips que morreu ano passado e criou o tratado de paz entre Bloods e Crips.

A estréia do video de "Vato" irá ao ar no final do mês pela BET.

Fonte:S.L.U.M.P.I.

Circuito de Street Ball chega a Santo André

 

Já estão abertas as inscrições para a primeira etapa do Circuito de Street Ball de Santo André, que será realizada nos próximos dias 2 e 3, das 8 às 18h, no Parque da Juventude. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até o dia 1º nas lojas “A Esportiva” do Shopping ABC e do Centro. Para se inscrever, cada equipe deve contar com três ou quatro integrantes. O circuito contará com três etapas em outubro e dezembro.

O street ball deriva do basquete, mas tem regras mais maleáveis. Os competidores se preocupam mais com as jogadas de efeito que com o placar final. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 4433-0411.

[ ver mensagens anteriores ]