Cantoras do Destiny's Child voltam a se apresentar juntas
 
As meninas do Destiny's Child vão voltar a se apresentar juntas - pelo menos mais uma vez.

O trio, que se separou no ano passado, aceitou participar do NBA All-Star Game, em Houston, no dia 19 de fevereiro, para cantar o hino nacional americano.

Beyoncé Knowles, Michelle Williams e Kelly Rowland aceitaram o convite para a apresentação "de despedida" porque o evento é na cidade natal delas, no estado americano do Texas.

1 - Intro - Ryan Leslie & Cassie
2 - Ne-Yo feat. LL Cool J – So Sick (remix)
3 - Robin Thicke feat. Pharrell, Busta Rhymes, Labba & Spliff Star – I Wanna Love You Girl (remix)
4 - Ciara feat. Field Mob & Jazze Pha – So What
5 - LL Cool J feat. Mary Mary – We’re Gonna Make It
6 - T.I. & Ciara – King & Queen
7 - Chris Brown feat. Noah – Which One (not on album)
8 - Christina Milian feat. Young Jeezy – Say I
9 - Interlude - Cassidy & Ryan Leslie
10 - Cassie feat. AC – Me & You
11 - Chris Brown feat. Busta Rhymes & Labba – Yo (remix)
12 - Mariah Carey feat. Fabolous, Styles P & DJ Clue – Don’t Forget About Us (remix)
13 - The Notorious BIG feat. Ja Rule & Ralph Tresvant – Want That Old Thing Back (not on album)
14 - Yummy Bingham feat. Fabolous & Red Cafe – Is It Good To You (remix)
15 - Cassie – Miss Your Touch
16 - KC – N’ Luv (produced by 9th wonder)
17 - Uness – Spoil You
18 - Jaheim – The Chosen One
19 - Remy Martin feat. Ne-Yo – So Good
20 - Interlude – Cassie
21 - Lyfe Jennings – People Get Ready
22 - T-Pain feat. Nivea – Ask For It (not on album)
23 - Ne-Yo – Get Down Like That
24 - Nivea feat. JD – I Think They Like Me (remix)
25 - Nelly Furtado feat. Timbaland – Promiscuous Girl
26 - Rhianna – SOS (Rescue Me)
27 - Kelis feat. Too Short – Bossy

Part1 - http://rapidshare.de/files/12262903/future8-hood.part1.rar.html
Part2 - http://www.zshare.net/download/future8-hood-part2-rar.html
Cabal faz rap para dançar

Firmeza manos e minas....

Vou postar agora uma entrevista que o rapper Cabal deu para o mtv.com.br...

Achei muito interessante a ideia dele sobre o Rap e a Media...

Penço muito parecido com esse cara, deve ser a nossa cor....rsrsrsrsrs

mais ta ai pra vcs.
Lançado pelo produtor e ícone do rap nacional DJ Hum, o MC paulistano Cabal estréia com o disco “Prova Cabal”, um trabalho que foge das letras sobre violência e aposta mais no lado dançante do gênero. O mtv.com.br conversou com ele para saber mais detalhes sobre o disco e como anda o hip hop nacional.

mtv.com.br - Você faz um hip hop bem dançante, diferente daquele mais pesado, com temas falando de violência e tal. Falta mais alegria no rap?
Cabal -
Sim, acho que falta um pouco do lado dançante no rap nacional. Procuro fazer um trabalho que abranja não apenas um estilo só. Acho chato ouvir um CD que parece que tem a mesma música do começo ao fim, então o meu disco traz temas diferentes, tem uma musicalidade diferente em cada faixa e acredito que esse lado do rap dançante é muito importante. Mas o pessoal do rap está entendendo que isso também é importante para chegar na mídia, na pista de dança. É bom para o rap, chama a atenção para o estilo, quem não conhece passa a conhecer, vai atrás... Tenho essa preocupação e acho importante.

mtv.com.br – Ainda tem uma parcela do hip hop que não gosta dessa exposição na mídia? Por exemplo, ir a um programa de TV popular, tocar em uma casa noturna tida como lugar de playboy.
Cabal -
Sim. Rola um receio, porque o hip hop é uma cultura que veio da periferia e, na visão de alguns, essa exposição pode tirar isso da mão deles. Às vezes, a rapaziada tem aquele medo “pô, os playboys estão roubando, estão transformando o rap...”. Entendo isso, mas a partir do momento que a rapaziada ouve meu trampo todo e entende a minha idéia, vê que eu estou aí fazendo tudo isso de coração. Vê que eu também estou reivindicando e apresentando soluções, não só reclamando...

mtv.com.br – Na sua opinião, no rap nacional rola muita reclamação e pouca solução?
Cabal -
Às vezes isso é uma coisa muito chata, tem muita reclamação e faltam soluções, a busca de caminhos alternativos...

mtv.com.br – E falta espaço para vocês?
Cabal -
Sim. O rap brasileiro merece o mesmo espaço que tem o pop rock, a música sertaneja, o forró, o axé... O rap ainda é muito underground, apesar de termos o Marcelo D2 e outros. É muito pouco, perto da força do rap. Por isso, os artistas que estão nas gravadoras grandes, têm que transformar esse espaço numa coisa forte, que vai vender discos e vai gerar um maior espaço em todos os veículos de comunicação. Já toquei no Faustão e acho uma bobagem essa coisa de não poder ir às mídias. Música não tem regras.

mtv.com.br – E o que você acha do posicionamento dos Racionais MC´s quanto a isso?
Cabal -
Respeito muito eles e outros que tem essa postura independente, mas os Racionais são os Racionais, não adianta todo grupo de rap querer imitar eles. Mas isso está mudando, por exemplo, tem o Helião e a Negra Li e outros que vão divulgar o trabalho na TV.

mtv.com.br – Quando o pessoal te vê, branco, tatuado, cantando rap, rola uma comparação com o Eminem?
Cabal -
Rola de vez em quando e me sinto honrado. Pra mim, ele é um dos maiores rappers do mundo. Antes dele, os rappers brancos eram tidos como “comédia”, tipo Vanilla Ice. O Eminem foi o primeiro branco a fazer um trampo de qualidade, apoiado pelos negros e tal. Tem até uma coincidência dele ter sido lançado pelo produtor Dr. Dre e eu ter sido lançado pelo DJ Hum, mas as comparações param por aí. Meu estilo é diferente do dele.

http://www.provacabal.com.br

Fonte: mtv.com.br

EXCLUSIVO!!!
Em primeira mão uma notícia quentíssima, essa você lê aqui e daqui a pouco todos estarão falando.

O rapper RAPPIN HOOD que em 2005 lançou seu segundo álbum pela gravadora TRAMA, SUJEITO HOMEM parte 2, começa 2006 abrindo os seus horizontes.

O rapper acaba de sair da gravadora TRAMA, e já esta pensando em seu novo disco AO VIVO e junto vem o DVD do show do disco.

Logo mais traremos mais informações sobre o fato....

Fonte: Real Hip Hop

Morre a viúva do líder Martin Luther King

Coretta Scott King, a viúva do líder Martin Luther King, morreu, informou nesta terça-feira a rede de TV NBC e a Fox News. Coretta tinha 78 anos e sofreu um ataque do coração em agosto de 2005. Ela tentava recuperar-se dos efeitos do enfarte e outros problemas de saúde em sua casa em Atlanta, nos EUA. Coreta apareceu em público pela última vez em 16 de janeiro, dia de Martin Luther King, que recorda a memória de seu marido, mas não falou e permaneceu em sua cadeira de rodas.

Ela que deu seqüência à luta pelos direitos civis, especialmente dos negros, iniciado por seu marido depois que ele foi assassinado em 1968.

A viúva de Martin Luther King falece poucos meses depois da morte de outro ícone da luta pelos direitos civis dos negros, Rosa Parks, que faleceu em outubro de 2005. No começo de janeiro, ela fez uma aparição pública em um jantar para arrecadar fundos para o Centro King. Coretta fundou o centro em 1968, logo após o assassinato de seu marido no Alabama.

Sai o primeiro livro sobre pixação do mundo
Pixação*, pichação, vandalismo, arte de vanguarda, sujeira, legítima e autêntica estética de SP, escândalo, crime, os Gutenbergs da nova era imprimem suas marcas nos jardins suspensos da Babilônia paulistana...

A Editora do Bispo orgulhosamente apresenta o primeiro livro sobre o assunto no mundo:

"TTSSS - a grande arte da pixação em São Paulo/Brasil", edição bilíngüe, com textos, fotos e tipologia gráfica. A organização é de Boleta, um dos papas do gênero, com fotos de João Wainer e do próprio organizador. O livro traz ainda um pequeno ensaio da artista Pinky Wainer e uma crônica panfletária de Xico Sá.

"TTSSS", que é o som do barulho do spray, vai ser lançado simultaneamente no Brasil e nas cidades de Berlin, Madrid, Paris, Londres e Nova York, lugares onde a pixação paulistana é objeto de culto e desejo.

A grande arte é pixação, o resto é grafite!

O livro traz a decodificação do alfabeto dos pixadores, algo que não existe no mundo inteiro. O organizador é Daniel Medeiros, o "Boleta", que faz parte da Vício, a gangue mais antiga de pixadores de São Paulo, criada em 1989.

O lançamento do livro e a abertura da exposição serão comemorados no domingo, dia 29, no House of Erika Palomino, das 16h00 às 21h00, com a Dj Missy Ebony e os VJs teleKommando.

Logo após a festa, a exposição estará na Loja do Bispo até o dia 15 de fevereiro, e o livro será vendido na loja.

*A Editora do Bispo adotou a grafia "pixação", como usada pelos pixadores _em vez de "pichação", como manda a norma culta.
TTSSS - a grande arte da pixação em SP/Brasil -
Edição bilíngüe - Págs: 152

Preço sugerido: R$ 68,00 - Mais informações e vendas no site www.editoradobispo.com.br
LIBBRA 2006 - FOI DADA A LARGADA 
 
Estão abertas as inscrições para a LIGA BRASILIERA DE BASQUETE DE RUA.

Serão mais de 12 mil reais em premiações Masculino e Feminino. 8 fases de disputas em 2 meses.

A primeira fase - Cada uma das 7 primeiras fases será disputada por 16 equipes masculinas e 16 equipes femininas e a fase final por 8 Equipes de cada gênero.

Através de sorteios, serão definidos os adversários.

Ranking - As oito melhores equipes do último campeonato formarão as cabeças das chaves do torneio atual.

As equipes se enfrentarão no sistema de MATA-MATA (eliminatória), a organização do evento levará em consideração a diversidade e equilíbrio dos estados na composição das chaves.

A cada eliminatória, as três equipes vencedoras estarão automaticamente classificadas para a 2a fase.

PARA SABER TODOS OS DETALHES ACESSE O SITE - WWW.LIBBRA.COM.BR
[ ver mensagens anteriores ]